Turquia – Um museu a céu aberto


Sempre ouvimos falar que a Turquia e sua “capital” histórica Istambul é um lugar exótico e de extremos. Ela contém dois continentes: Ásia e Europa, e já foi Constantinopla no seu apogeu e glória. A Rota da Seda, o Expresso do Oriente e toda a história Otomana com seu esplendor e seus tesouros.



Viajar por este país é uma experiência única, tal a sua diversidade em todos os segmentos.
Embora Istambul não seja sua capital política é para lá que se dirigem milhares de turistas e viajantes todo o ano. A agitação efervescente da cosmopolita cidade emociona o visitante. O trânsito é caótico, mas funciona; aliás, tudo funciona e muito bem. De fato, eles estão preparados para o intenso turismo.
Andar de barco pelo Bósforo é um passeio imperdível, além de ter de um lado a Ásia e do outro a Europa. As casas monumentais nas margens, os navios de passageiros vindos de todos os lugares, os navios cargueiros e petroleiros, barcos de todos os portes vão e vem numa cadência suave e silenciosa. 
Istanbul é aromática, parece que o espetacular Bazar das Especiarias empresta cheiro para toda a cidade. Este bazar é pequeno em relação ao Grande Bazar, mas é denso.  Mal se pode caminhar, o jeito é entrar nas lojas e comprar temperos, doces e chás maravilhosos. Logo na entrada do Bazar, subindo uma escada escondida, encontra-se o Pandelli, um restaurante tradicional que serve comidas típicas de extrema qualidade. Na verdade, há restaurantes e bares para todos os gostos, mas os típicos são especiais.


O sabor do Balik (peixe), o aroma e a delícia dos Meses (aperitivos) acompanhados ou não de Raki (bebida destilada do anis) são imperdíveis.
Mas a Turquia não é só Istanbul... nem de longe. As pequenas cidades históricas são verdadeiras relíquias. Tudo esta a “flor da terra” em Miletto, Éfeso, Dydima e tantas outras na Turquia do Mar Egeu. As escavações não param nunca... há muito o que se descobrir.
Éfeso, a cidade de mármore, é de tirar o fôlego. Mostra ainda grande parte de seu fulgor quando há dois mil anos era a capital da província Romana na Ásia e a maior metrópole do império depois de Roma. Lá está a imponente fachada de colunas da biblioteca de Celso, além do grande teatro e colunas de templos para todos os lados. Caminhar pelas alamedas nos leva a pensar como era viver em Éfeso.
Pamukkale, conhecida pelo o castelo de algodão e suas piscinas azuis em andares de calcário que se formaram nas ruínas de Hierápolis é simplesmente o máximo. Com um vento suave e um por de sol arrebatador.
A Capadócia é um capítulo a parte; uma cidade lunar. Mais de trezentas igrejas no interior de cavernas escavadas em pedras porosas e pintadas com belos e conservados murais.



A configuração geográfica aliada ao tempo e a erosão criaram seus vales característicos. As famosas formações rochosas chamadas de “chapéus de fadas”, os vales das figuras imaginárias em que cada um vê o quer.



O ponto alto é o passeio de balão, 20 pessoas numa cesta de palha e um balão imenso, colorido que se intensifica com o fogo. Chega-se a mil metros de altura. Com a habilidade e experiência do piloto nem sentimos que estamos tão longe da terra firme. O silêncio e a tranquilidade da experiência única nos leva a contemplar do alto aquele lugar e imaginar que, de fato, estamos em outro planeta.

Pode-se esperar tudo de um país que as palavras começam com “ç” em que o esplendor Otomano e o contemporâneo convivem em absoluta harmonia.


12 comentários:

  1. Tuve la suerte de visitar Turquía un fantástico país tal como lo describes, estuve en los lugares que has nombrado y son inolvidables.
    Me alegro que pudiste disfrutar de él.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  2. Belo texto acompanhado de fotografias muito boas.
    Parabéns pela Turquia!

    Maria Luísa Adães

    ResponderExcluir
  3. Lou querida,teus relatos e comentários aumentaram mais aidna minha vontade de conhecer a Turquia,que vista pelos teus olhos de tamanha sensibilidade,fica realmente mágica.Parabéns!Beijao a sempre amiga Lya Luft

    ResponderExcluir
  4. Ciao Lou, non sono mai stato in Turchia, ma le tue foto ed il diaporama mi danno una grande voglia di andarci. Purtroppo il problema è che io e mia moglie abbiamo adottato quattro gatti e che, al massimo, possiamo avere degli amici che li curino per una settimana. Penso però che per la Turchia ci vogliano almeno 15 giorni. Pazienza, mi consolo con il tuo reportage.

    ResponderExcluir
  5. Se o mar adormecer em desvario
    As ondas não mais se formarem
    Se as gaivotas se perderem do ninho
    As árvores mais altas tombarem

    Se o dia não encontrar a manhã
    As nuvens deixarem de chorar água pura
    Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
    As tuas palavras deixarem de ser raiva dura

    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi Lou. Como vc é membro estamos aqui só pra avisar que o assistirfilmesdecinema.blogspot.com voltou. Contamos com vc novamente.

    ResponderExcluir
  7. Belas e exóticas as paisagens desse pais cheios de mistérios. Cara amiga, estou passando para te convidar a ir ao meu blog, pois lá tem um presente para ti. Leia a postagem "Duplamente presenteado", e saberás qual é o teu presente. Te aguardo. Um abraço.
    http://jjcruzfilho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ciao Lou, molto belle le foto e superbo il diaporama. Non sono mai stato in Turchia dove, invece, c'è stata mia moglie prima di conoscermi. Ma non si sa mai, un giorno o l'altro potremmo tornarci insieme. Buon fine settimana.

    ResponderExcluir
  9. Adoro Istambul. Sim, dois continentes numa só cidade.. e, "entre nous", que comida maravilhosa :-)

    ResponderExcluir
  10. excelente postagem e deixo meus sinceros parabéns pelo reconhecimento de seu trabalho e luta...(visto em post mais atual)!
    namastê!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras Ricardo.
      Grande abraço

      Excluir

Comentar