IBERÊ CAMARGO E A MINHA FORMAÇÃO


Iberê Camargo - Retrato de Elizethe Lou Borghetti, acrílica sobre tela 56 x 46 cm, 1984 

Ninguém ensina ninguém a ser artista.

Conheci Iberê em 1980. Ele voltara a morar em Porto Alegre, vindo do Rio de Janeiro, com uma mostra na Galeria do Centro Comercial Azenha. Naquela época eu não conhecia de perto sua pintura. Passei em frente a galeria e me deparei com uma tela grande, escura e muito dramática. Pensei: não gosto, vou embora. Andei uns metros, voltei. Parei novamente, olhando a tela através do vidro e novamente meus pensamentos eram de como alguém pode pensar algo assim, pintar assim, eu não teria esta tela em minha casa, ou teria? Olhei para dentro da galeria, com pouca gente, num pequeno espaço expositivo bem acolhedor. Entro, não entro, entro, só pra ver a tela sem o vidro e ter certeza de que não gosto. Entrei, pensei, mas quem é esse pintor que de tão forte e corajoso me provoca tanta sensação de desconforto, mas ao mesmo tempo não consigo parar de olhar. Não tive dúvida, perguntei: Quem é o pintor? E um senhor alto, atencioso e muito gentil se aproximou e disse: Sou eu. Ah, desculpe, eu posso ser franca? - Claro. - Não gosto da sua pintura, me aflige muito.
E ele do alto de sua extrema gentileza disse: Nem eu, acabo de encontrar uma pessoa sincera.





Iberê Camargo - Obras

Grande homem, grande mestre, um pintor internacional.
Durante alguns anos convivi como aluna e assistente do Iberê e amiga de Maria Camargo, por quem tenho profunda estima e admiração.


Carta de Iberê Camargo
"Querida Elizethe, já estás matriculada como aluna vitalícia. Muito carinho, Iberê."


Lou Borghetti e Iberê Camargo

A grande lição que tive naquela noite em 1980 foi: Não se pode julgar um artista por uma obra, é preciso ver a obra toda, do inicio ao fim. No caso específico de Iberê, conhecer o processo criativo é fundamental. Talvez eu tenha apreendido a pintar só olhando seu processo único e genuíno.
Iberê trabalhava, dia e noite na mesma tela, dezenas de telas, quantidades de tinta de altíssima qualidade, tubos e mais tubos, raspados e jogados sem piedade no lixo. Recomeçava. Mais tinta, mais esforço físico e mental, e lá ia novamente o artesão obcecado na busca incansável da forma.






INFLUÊNCIAS, APRÈS E APRENDIZADO








É comum perguntar a um artista como se deu seu aprendizado, e quem foram seus "mestres". No meu caso tive alguns bons e grandes mestres. Dois deles brasileiros: litogravura e aquarela estudei com Danúbio Gonçalves. Desenho e pintura com Iberê Camargo, e por falar em Iberê, é bom citar um trecho do livro de Lisette Lagnado “Conversações com Iberê Camargo” onde ele mesmo responde a essa famosa pergunta na página 21:

"Seu aprendizado se fez através de cópias (Vermeer, El Greco, Rubens...). No entanto, o artista deve procurar a si mesmo para produzir um testemunho singular. Como conciliar essas direções, olhar para os "mestres" sem se curvar diante de sua magnitude e fazer meros pastiches?

- Meu aprendizado não se fez apenas através de cópias de grandes mestres. Embora não tenha - graças a Deus! - cursado uma academia de arte, na juventude frequentei ateliês de mestres, na Europa. O conhecimento, uma sólida cultura plástica como a entendo, jamais poderá sufocar a originalidade de um artista, se ele realmente a tem. Conheci em Paris, um escultor brasileiro, bolsista, que não frequentava museus para não perder a personalidade, esquecendo, talvez, que só se perde o que se tem. Mo Museu do Prado, encontram-se, lado a lado, cópias e originais de mestres: Delacroix après Rubens; après Tiziano. Cézanne estudava os velhos mestres. A sua meta era refaire Poussin sur nature."






Elizethe Lou Borghetti por Iberê Camargo, desenhos

18 comentários:

  1. A pura arte vem do berço, flui naturalmente, como pedra bruta, que muitas vezes vemos e não identificamos seu valor

    ResponderExcluir
  2. Cara Lou,

    Também tive o privilégio de conhecer esse grande Mestre pessoalmente, quando cursava o I.A., um ano antes de sua morte. Considero Iberê uma espécie de Dostoievski da pintura; para mim um dos maiores pintores de todos os tempos.
    Parabéns pela matéria!

    ResponderExcluir
  3. Lou, que sorte você teve! E que momento decisivo do entra , não entra na galeria. Mas era o seu destino e dele, para nossa felicidade, você não fugiu. Também tenho Iberê como referência. Tanto a pintura quanto o pensamento do mestre, ambos livres, me fascinam.
    Parabéns.
    Antonio Machado

    ResponderExcluir
  4. great job! I find you from Leovi! come see my page too =) thank you

    ResponderExcluir
  5. Oi adorei teu cantinho,vi tbm q vc é gaucha,eu moro em porto alegre tbm.bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá minha querida,passando para desejar uma ótima semana para você.
    bjsss

    ResponderExcluir
  7. Que obras mais lindasm, amei os traços!!!
    Beijoks
    Pri
    www.epocaboutique.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá querida, grata pela visita!!
    Também sou grande admiradora da obra do Iberê.
    Bjsss,
    jud-artes

    ResponderExcluir
  9. Lindo relato! Concordo que temo s que conhecer a totalidade para podermos emitir uma opinião concreta sobre o que achamos de fato.
    Um bj querida e seja bem-vinda! Quanto a mim, sigo-te.

    ResponderExcluir
  10. Olá Lou! Saudações Literárias...
    Gostei muito desse espaço. Parabéns! Sempre que eu puder voltarei. Também fiquei lisonjeado ao vê-la fazendo parte do meus Amigos Iluminados. Não sei se você reparou as minhas obras de artes. Se não reparou? Ótimo, pois sou apenas um auto didata que faço da pintura o meu relax espiritual. Abraços de Luz.

    ResponderExcluir
  11. Lou un cordial saludo desde Tucumán, Argentina.

    ResponderExcluir
  12. Belo blog!
    Muito grata pela visita.
    Estarei sempre por aqui. Adoro artes plásticas,
    Abraços
    Soninha

    ResponderExcluir
  13. Olá!!!! Obrigada pela visita em meu blog! Vim conhecer o seu e adorei! sou apaixonada por artes, infelizmente não pude cursar a faculdade de artes plásticas, pois a vida acaba nos levando a caminhos diferentes. Mas até hoje coleciono alguns livros de artes que fico sempre admirando, e seu blog, foi pra mim, uma grande descoberta, um conteúdeo fascinante... estarei por aqui mais vezes. Um ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  14. Olá! que vir aqui e ver tanta arte,
    Obras lindas, que deve ser mesmo valorizada..
    Maravilhoso!
    Um dia lindo pra voce!!!

    ResponderExcluir
  15. Vim agradecer sua visita, parabéns pelo seu trabalho!!!beijos!

    ResponderExcluir
  16. Lou, muito bom mesmo, a expressão dos traços são fantásticos.
    Trabalho Nobre.
    Um grande abraço,
    Sidney
    (papodedesenhista.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  17. Lou, estou por aqui mais uma vez admirando seu espaço de arte. Um grande Abraço!

    ResponderExcluir
  18. Hola vim retribuir avisitinha lá no blog, eu a primeira coisa que fiz antes mesmo de ler foi olhar as imagens me impactou um pouco e parei justo nesta "Retrato de Elizethe Lou Borghetti" olhei para ela e pensei amei se possível teria no meu ateliê,rsd! E depois me impresionei um pouco com as demais obras säo forte e marcante as expressöes, acho que acabo gostando, assím como me encanta Guarnica entre outros, Um beijo desde esta fria España.

    ResponderExcluir

Comentar